Assessoria de Imprensa: O que é? Como funciona?




A assessoria de imprensa é a ferramenta de marketing responsável pela gestão do relacionamento de uma organização com os veículos de comunicação.

A assessoria de imprensa busca conquistar cobertura editorial na mídia, com apelo noticioso e não comercial. Assim, as empresas relacionam-se ao mesmo tempo com diversos públicos-alvo: formadores de opinião, governo, clientes e a sociedade. E constroem, ao longo do tempo, uma reputação positiva, que se traduz em valorização da imagem.

Um trabalho continuado permite à empresa criar um vínculo de confiança com os veículos de comunicação e sedimentar sua imagem de forma positiva na sociedade. Além de tornar seus porta-vozes fonte de informação e referência sobre os assuntos tratados pela empresa.

Atender à imprensa, divulgando as demandas institucionais e de produtos;

Elaborar a estratégia de divulgação, bem como as pautas e ações com a imprensa, com base na estratégia da empresa;

Preparar mapa da mídia, com informações relevantes dos principais veículos e jornalistas, mantendo-os constantemente atualizados; Com base neste mapa, criar mailing de jornalistas prioritários a serem trabalhados de forma mais intensa e personalizada;

Identificar, constantemente, espaços e ações para divulgar a empresa nos veículos de forma estratégica;

Redigir releases, notas, textos e artigos com base nos temas de interesse; colaborar para a compreensão da sociedade do papel da organização;

Detectar o que é de interesse público e o que pode ser aproveitado como material jornalístico;

Desenvolver uma relação de confiança com os veículos de comunicação; Benefícios; Visibilidade na imprensa e ganho de credibilidade;

Ganho de reputação e fortalecimento de marca;

Difusão de informações positivas;

Abre portas para prospects e auxilia direta e indiretamente nas vendas;

Maior encontrabilidade nos mecanismos de busca, já que o material enviado é publicado em sites e portais;

Entender o negócio e definir, junto ao cliente, uma política de comunicação – projetos, propostas, objetivos;

Definir quais projetos deve ser trabalhados com a mídia e produzir materiais para divulgação;

Identificar veículos prioritários para iniciar o trabalho e preparar mapa da mídia (mailing) Planejamento Identificar os porta-vozes e suas dificuldades para, assim, treiná-los de maneira a garantir maior segurança no trato com os jornalistas;

Estabelecer contato direto com a mídia geral e especializada, para iniciar o trabalho de direcionamento de entrevistas; Ser a ponte entre a empresa e a imprensa;

Com o direcionamento dos contatos internos da empresa, elaborar estratégia de divulgação, bem como as pautas e ações com a imprensa;

Atuar como mediador na divulgação de materiais conjuntos com outros órgãos e empresas, estabelecendo relações fortes e atuantes no intuito de ampliar a atuação da empresa e de seus projetos junto à mídia. Conhecer o negócio é fundamental Conhecer muito bem o cliente e o seu negócio é o primeiro passo para um bom trabalho de assessoria de imprensa.

Acompanhamento do setor. Acompanhar e manter relacionamento com os veículos que cobrem o segmento do cliente, para acompanhar as pautas do momento e “pescar” oportunidades é FUNDAMENTAL. Um bom trabalho diferencia-se neste ponto, ao enviar pautas adequadas e relevantes aos jornalistas.

Personalização - Além disso, cada veículo tem critérios diferentes de seleção de assuntos e de abordagem. É importante conhecer a linha editorial de cada veículo para saber como e o quê falar com cada jornalista.

Pautas e relacionamento / Os releases são o principal meio de comunicação entre os assessores de imprensa e os jornalistas. Não o único, porém. O relacionamento é fundamental no negócio, além de boas pautas.

Releases com gancho jornalístico - Sem um bom gancho jornalístico não há release que emplaque. O gancho jornalístico é o novo, o diferente, é aquilo que pode virar matéria. Um bom release nasce de uma boa reunião de pauta, que nasce do acompanhamento de perto do setor do cliente. Faro jornalístico faz toda a diferença.


Relatórios e mensuração - Ao final de cada ciclo de trabalho, deve-se fazer um relatório das atividades: os releases enviados, as solicitações e o que foi publicado. Aconselha-se um trabalho profissional de clipping, além de mensuração quantitativa e qualitativa, sempre que possível.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.
UA-98132943-1