Glória 0 x 3 Internacional


O dia 3 de abril de 2016 ficará marcado na vida por dois motivos: Primeiro e mais especial que pela primeira vez em quase 23 anos de vida que vi de perto o jogo do time do meu coração: o Sport Club Internacional de Porto Alegre.

Mas também tem o lado ruim: vi o time da minha cidade, o Glória de Vacaria ser rebaixado novamente à Divisão de Acesso (2ª divisão do campeonato gaúcho).

Confesso que fiquei com o coração dividido entre o time da minha cidade, que cresci vendo os seus jogos no Altos da Glória, contra o time que eu amo O Campeão de Tudo. Quem me conhece sabe do meu fanatismo pelo Colorado e pior de tudo foi assistir esse jogo na torcida do Glória, não podendo vibrar quando o Internacional fazia um gol, para não ser linchado pela torcida do Glória.

Falando sobre o jogo, desde início da partida vimos à diferença entre um time do interior do Rio Grande do Sul contra um time de tradição e está entre os melhores times do país. Vitinho abriu o placar aos 5 minutos do primeiro tempo.

O Internacional teve sempre o domínio do jogo, mesmo sem cinco titulares, a equipe de Porto Alegre mostrou que não estava pra brincadeira, enquanto num lance ou outro o Glória tentava o gol de empate. A equipe de Vacaria precisa da vitória para não depender de outros resultados para ser rebaixado para a Divisão de Acesso. Mas aos 21 minutos do segundo tempo Andrigo faz o segundo do Colorado.

O Inter teve um pênalti a seu favor aos 39 minutos da etapa final. Mas Marquinhos cobra pênalti rasteiro. A bola bate nas duas traves. No rebote, o atacante chuta e acerta o goleiro Rafael. Porém, quatro minutos depois o mesmo Marquinhos recebe dentro da área de Aylon e faz o terceiro gol, decretando de vez o rebaixamento do Leão da Serra. O Cruzeiro-RS, adversário direto do Glória contra o rebaixamento venceu o Veranópolis por 1 a 0 fora de casa.

Não faltou apoio por parte da torcida do Glória, Mas o time desse ano não lembrou em nada time que ano passado conseguiu a única vaga para elite do futebol gaúcho. Se pelo menos tivessem mantido a base dessa equipe vencedora, provavelmente o time de Vacaria poderia brigar pela classificação à próxima fase do Gauchão. A direção investiu em contratar o técnico Clemer e também reformar o estádio Altos da Glória, que se esqueceu de dar continuidade para a equipe campeão da Divisão de Acesso ano passado.

Outro erro foi demitir o técnico Clemer antes do jogo contra o Grêmio, na Arena, porque quando o Clemer estava no comando do Glória, a equipe estava na classificação para as quartas-de-finais do campeonato gaúcho. No futebol é preciso ter continuidade do trabalho da comissão técnica e um time base para disputa das competições.

Todos achavam que após a vitória contra o Veranópolis na estreia do campeonato gaúcho, o Glória iria brigar pela classificação e até por uma vaga na série D do campeonato brasileiro desse ano. Mas em alguns jogos a equipe deixou escapar pontos preciosos como o empate contra Cruzeiro e Passo Fundo em casa, em o Glória deveria ter vencido. Também deixou escapar a vitória aos 48 minutos do segundo tempo contra o Juventude em Caxias do Sul.

Não foi o Internacional que rebaixou o Glória, foi o Glória que ele mesmo se rebaixou. Agora tem que refazer o planejamento para montar uma equipe competitiva para a Divisão de Acesso de 2017 para voltar à elite do futebol gaúcho em 2018.

Quero ficar com a lembrança positiva desse dia: a vitória do Internacional e de ver pela primeira vez o meu time de coração, mesmo assistindo o jogo na torcida adversária.

Eu como jornalista, se um dia eu trabalhar no jornalismo esportivo terei que ser imparcial. Fazer do mesmo jeito a cobertura do jogo Inter, do Grêmio, do Corinthians ou do Flamengo; sempre com ética profissional.


Nenhum comentário