O Dinheiro e o Futebol


O futebol é o esporte mais popular do mundo. Desde sua criação na metade do século XIX com o surgimento dos primeiros clubes de futebol na Inglaterra até os dias atuais.

O capitalismo transformou clubes de amigos que jogavam sua “peladinha” de final de semana em empresas milionárias de nível mundial. É o caso do futebol europeu onde os melhores jogadores do mundo ganham fortunas por mês, são idolatrados por todos os amantes do futebol, assim como seus clubes como Barcelona, Real Madrid e Manchester United. Esses times possuem torcedores em todos os continentes.

O futebol brasileiro é um grande exportador de craques para Europa, Oriente Médio, Japão e recentemente para a China. É raro encontrar hoje em dia jogadores fiéis aos seus clubes. As exceções são os ex-goleiros Marcos do Palmeiras, Rogério Ceni do São Paulo (atualmente técnico da equipe paulista) e o meia-atacante italiano Francesco Totti da Roma.

Todo jogador sonha em jogar na Europa ao lado de craques como Lionel Messi e Cristiano Ronaldo. Mas às vezes muitos jogadores são seduzidos pelos “petrodólares” do mundo árabe ou por caminhão de dinheiro do futebol chinês sendo considerado “mercenários” que só se importam com o financeiro.

Os jogadores são profissionais e precisam fazer o “pé de meia” para suas famílias. Mas você abriria mão de jogar no time de coração ou numa equipe tradicional para jogar num time desconhecido do outro lado do mundo que pode garantir a sua independência financeira?

Portanto, futebol e dinheiro estão lado a lado com venda de produtos oficiais, marketing da imagem do clube, patrocínios milionários nas camisas e negociações de jogadores.


Tudo isso faz parte do universo futebolístico e não tem mais volta!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.
UA-98132943-1