Proposta de Parceria Público-privada para a Rodovia Caminhos da Neve

Na última quarta-feira, 27, o Secretário Executivo de Parcerias Público Privadas de Santa Catarina, Sandro Tarzan esteve reunido com o Secretário de Planejamento do Estado, Murilo Flores para apresentar uma sugestão de encaminhamento de uma parceria público privada interestadual nas obras da Rodovia Caminhos da Neve.

A obra, uma das mais importantes na área de infraestrutura em andamento na região serrana do Estado está sendo construída para integrar a Serra Catarinense à Serra Gaúcha. De São Joaquim a Bom Jesus são aproximadamente 74 quilômetros de estradas,dos quais, 29 em Santa Catarina e 45 no Rio Grande do Sul, por onde passam moradores e caminhões carregados de madeira, gado e alimentos, essenciais para o desenvolvimento da economia dos dois Estados e quando estiver concluída, também pode se tornar uma importante rota turística.

Considerando, que a rodovia atualmente avança somente do lado catarinense e que diante do atual cenário econômico que está obrigando os estados a reduzirem custos, a proposta de Tarzan objetiva criar uma alternativa que viabilize a continuidade das obras, sem onerar os cofres públicos.

 “Nossa proposta é celebrar um convênio entre os dois estados, que autorize uma parceria público privada que viabilize a continuidade das obras, com redução de custos aos cofres públicos. Como base nos nossos estudos sobre PPP´S, acreditamos que a divisão de riscos entre o setor público e o setor privado, pode ser a melhor alternativa neste momento para garantir a continuidade e conclusão da rodovia Caminhos da Neve. O diferencial dessa parceria será a possibilidade de implantar um modelo diferenciado, no estilo e nos moldes das estradas da Europa. Acreditamos que a rodovia que representará um importante instrumento para a consolidação do turismo da região, além de impulsionar a economia dos municípios através de apoio logístico aos produtores rurais que utilizam a via para escoar suas produções, atrairá investidores dispostos a fazer essa parceria”, justificou Tarzan.


Agora, a proposição apresentada e acatada por Murilo Flores, que em breve também responderá pela presidência do Conselho Gestor de Parcerias Público Privadas, seguirá para apreciação do governador do Estado, Raimundo Colombo.




Texto: Secretaria Executiva de Parcerias Público Privadas de SC


Fotos: Secretaria de Planejamento de SC

Nenhum comentário