SUS oferece tratamento gratuito contra o câncer


O Sistema Único de Saúde (SUS) é a maior rede de saúde pública do mundo em questão de abrangência. Nenhum outro país tem uma rede pública de saúde como o Brasil. O SUS é formado por vários órgãos de saúde como Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Vigilância Sanitária, entre outros.

Muitas pessoas reclamam do SUS por causa na demora do atendimento, falta de médicos e muitas vezes recorrem aos planos de saúde privados. Mas o que muita gente não sabe é que o SUS é menos burocrático em relação aos planos particulares, principalmente no tratamento contra o câncer.

Enquanto os planos particulares precisam de aprovação do convênio para realizar os exames necessários para detectar o câncer, o SUS oferece todos os exames de graça, basta a requisição do médico.

No caso da pessoa diagnosticada com câncer, ela é encaminhada para uma Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON) que está capacitada para o tratamento dos tipos de câncer mais comuns no Brasil. Dependendo da complexidade do diagnóstico de câncer, o paciente é encaminhado para um Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (CACON), que pode tratar qualquer tipo da doença.  Esses órgãos também integram o Sistema Único de Saúde.

Em 2014, o hospital Tereza Ramos de Lages recebeu recursos no valor R$ 2,7 milhões de reais possibilitou que 1.227 fossem atendidas gratuitamente pelo SUS.

A enfermeira Franciele Miguel, por exemplo, tornou-se paciente ao descobrir um tumor na glândula parótida, no ano passado. Ela fez todo o tratamento de radioterapia pelo SUS. Hoje ela está curada do tumor, mas está fazendo revisões periódicas para o tumor não se manifeste novamente. Franciele relata como foi essa experiência.

Como descobriu que você tinha câncer?

Franciele: No ano de 2014, após aparecimento de nódulo na parótida esquerda, foi realizada uma consulta com o especialista de cabeça e pescoço. Foram realizados exames e diagnosticado como possível tumor de Whartin. No dia 1º de abril de 2014, foi realizada cirurgia, o exame de biópsia e então o grande susto: Diagnóstico de um Cistoadenocarcinoma, necessitando então de sessões de radioterapia.

Como foi receber o diagnóstico de câncer?

Franciele: Jamais você espera receber um diagnóstico desse. Em apenas alguns segundos te passa uma novela em teus pensamentos e o teu chão te falta.

Depois do diagnóstico qual foi o procedimento?

Franciele: A cirurgia foi realizada em Florianópolis e então o médico me encaminhou para o UNACON em Lages com indicação de radioterapia. Fiz meu cadastro no UNACON e fui encaminhada para o setor de radioterapia da clínica São Sebastião. Fiz exame de tomografia na mesma clínica, exames de raio-X; tudo pelo Sistema Único de Saúde. Ótimo atendimento e humanizado.

Quantas sessões de radioterapia você fez?

Franciele: Após meu plano decidido e estudado para minha idade, optou-se por 33 sessões de radioterapia sem quimioterapia. Fiz uma máscara e então após tudo pronto no dia 7 de maio iniciei minha primeira sessão.

Você sofreu algum efeito colateral na radioterapia?

Franciele: Tive que suspender por cinco dias meu tratamento devido a uma lesão que aconteceu na face (queimadura da radioterapia).

Quando chegaram ao fim as sessões de radioterapia e como você continua o tratamento?

Franciele: No dia 26 de junho de 2014 minhas sessões de radioterapia foram encerradas. Durante o primeiro mês estava ainda em acompanhamento dentro da clínica radioterapia. Depois voltei para ser acompanhada por um especialista e um oncologista onde irei permanecer em acompanhamento durante cinco anos para receber alta. Porém o primeiro ano já passou sendo o mais crítico.

Como você avalia tratamento do câncer pelo SUS?

Franciele: Não tenho noção de quanto custa 33 sessões de radioterapia, consulta de enfermagem e médica que recebi do meu atendimento e mais todos os meus exames. Sei que graças a Deus e a evolução do SUS existe possibilidade de tratamento para esse tipo de patologia. Há uma possiblidade de pensar em vida.

Qual a mensagem que você deixa para quem ainda duvida do atendimento do SUS?


Franciele: Eu sou uma profissional militante do SUS. Acredito em um SUS cada vez melhor e mais estruturado. Com profissionais que lutam por isso e usuários com direito esta grande conquista que é o Sistema Único de Saúde.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.
UA-98132943-1