Telegram


Telegram é uma aplicação multiplataforma de mensageiro instantâneo, com seu cliente em código aberto e servidores em software proprietário, tendo seu foco na segurança e privacidade. Além de mensagens de texto criptografadas e opcionalmente autodestrutivas, os usuários podem enviar fotos, vídeos e documentos (todos os tipos de arquivos suportados). Está oficialmente disponível para diversos dispositivos, como Android (incluindo tablets), iOS (incluindo iPad), Windows Phone (ainda em versão beta), Windows, OS X, Linux e um cliente web; outras plataformas e clientes alternativos podem existir a partir de desenvolvedores independentes que usam o API do Telegram.

O Telegram foi fundado em 2013 pelos irmãos Nikolai e Pavel Durov, os fundadores do VK, a maior rede social da Rússia. O Telegram é uma empresa independente, não ligado ao VK. Baseia-se em Berlim, Alemanha. Nikolai criou o novo protocolo MTProto em que o mensageiro é baseado, enquanto Pavel forneceu apoio financeiro e de infraestrutura por meio de seu fundo da Digital Fortress. É concorrente de serviços de mensagens semelhantes, Telegram precisa de um número de telefone para usar. Telegrama é multiplataforma, tem clientes para desktop e móvel, como iOS, Android, Windows, além de uma versão para navegadores web. Diferente do WhatsApp, que limita para até 256 pessoas em cada grupo,no Telegram o usuário pode criar um grupo com até 5000 membros.

Características

Todas as conversas são criptografadas

Sincronização na nuvem entre dispositivos

Maior velocidade no envio de mensagens

Distribuição de servidores em todo o mundo para maior segurança e velocidade

API em código aberto e protocolo livre para todos

Gratuito, sem propaganda e mensalidades

Possui versões móveis, versões para desktop e navegador web

Pode enviar fotos, vídeos e "documentos": todos os tipos de arquivos suportados, até 1,5Gb de tamanho

Grupos para 200 membros (199 dependendo do servidor)

Qualquer membro de um grupo pode adicionar outros membros

Chats secretos com criptografia end-to-end

Mensagens de autodestruição em chats secretos

Status de leitura da mensagem: 1 traço = enviada, 2 traços = aberta

Interação com bots, softwares programados para interagir de acordo com os comandos enviados e que se comportam como usuários

Envio de stickers

Possibilidade de criar pacotes de stickers com o @stickerbot

É possível adicionar um contato sem precisar do número de telefone (basta saber o nome de usuário)

Segurança

O Telegram afirma que é mais seguro do que os mensageiros do mercado de massa, como WhatsApp e Line. O aplicativo possui dois tipos de chats. Os chats comuns usam criptografia de cliente-servidor e pode ser acessado a partir de vários dispositivos. Os bate-papos secretos usam criptografia end-to-end e só pode ser acessado a partir dos dois dispositivos participantes. Os terceiros, incluindo os administradores do Telegram, não podem ter acesso. As mensagens e meios de comunicação no bate-papo secreto também pode ser configurado para se autodestruir em um determinado período de tempo depois de ser lido. Uma vez que o tempo se esgote, as mensagens desaparecem em ambos os dispositivos. Todos os chats são criptografados, independentemente do tipo. A criptografia do Telegram é baseado em 256 bits de criptografia simétrica AES, criptografia RSA 2048 e garantia de troca de chaves Diffie-Hellman.

Em 19 de dezembro de 2013, o apoiador do Telegram, Pavel Durov anunciou que iria dar US$200.000 em Bitcoins a alguém capaz de quebrar a criptografia do mensageiro. Não houve vencedores.

Código aberto


Todos os clientes oficiais do Telegram (e alguns dos clientes não oficiais) são de código aberto, porém o código do servidor é fechado. Pavel Durov mencionou que o código do servidor não é software livre, porque o Telegram requer uma grande reformulação da arquitetura a fim de permitir que os servidores independentes para troca de dados e agir como uma parte do Telegram em uma nuvem unificada.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.
UA-98132943-1