Bíblia Satânica



Anton Szandor LaVey, estadunidense nascido em Chicago no ano de 1930, é responsável pela primeira organização abertamente satânica da história, a Igreja de Satã. Ele é responsável por uma série de textos que daria a base para o Satanismo de Lavey, uma crença baseada na magia negra. LaVey fundou sua própria religião em 1966 pregando o individualismo através de influências que absorveu de Aleister Crowley, Friederich Nietzsche e Ayn Rand. O fundador e os seguidores dessa crença se auto-definem como membros do Caminho da Mão Esquerda. O Satanismo LaVey é diferente do Satanismo Teísta porque não envolve nenhum tipo de adoração, Satã é um símbolo de valores terrenos e carnais inerentes à natureza humana.

Com a fundação da Igreja de Satã em 1966 e após escrever vários textos sobre sua via do Satanismo, Antor LaVey publicou em 1969 a chamada Bíblia Satânica. O livro revela o que consideram ser o verdadeiro Satanismo, desprezando técnicas ocultistas. Os textos fazem forte crítica aos satanistas de ritos mais tradicionais, acusando-os de serem repetidores de dogmas do cristianismo para seus interesses. LaVey diz que esses satanistas invocam somente entidades que podem aprisionar, por medo de espíritos infernais mais temidos. De acordo com o Satanismo LaVey, os seguidores deste culto vivem em comunhão com as entidades do inferno.

Nos textos da primeira parte da Bíblia Satânica aparecem dogmas que estabelecem morte aos fracos e proclamam a força de Satã. LaVey insulta tanto os satanistas tradicionais quanto os cristãos. A segunda parte do livro ensina como os satanistas devem viver, estabelece o cristianismo como principal adversário e que é obrigação do satanista ascender o homem ao sucesso material. A terceira parte da obra apresenta alguns questionamentos baseados em preceitos individualistas. A quarta parte desconsidera a existência de um céu radiante e de um inferno para os pecadores. Já a quinta e última parte da Bíblia Satânica é um misto de bênçãos e maldições. Uma das partes mais marcantes é a chamada Denúncia Infernal de Satã, na qual o autor afirma que, após o demônio ter sido muito atacado pela humanidade, chegou sua hora de replicar.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.
UA-98132943-1