Dicas para uma boa entrevista


Para muitos jornalistas a entrevista é uma arte, falo por experiência própria, eu já algumas entrevistas na faculdade e nos jornais impressos que eu já trabalhei. Por mais que o entrevistado seja seu amigo ou uma pessoa que você não goste, o segredo de boa notícia é manter a calma e estudar o entrevistado e o assunto da entrevista.

O Mundo em Pauta estará passando algumas dicas que aprendeu na faculdade, tanto para os estudantes de jornalismo como para as pessoas que não jornalistas. Confira as dicas:

- Chegando ao local de gravação, se ponha no lugar do telespectador. Seja os olhos e os ouvidos dele.

- Antes de gravar uma entrevista, converse com o entrevistado sobre o assunto.

- O repórter deve ajudar a acalmar o entrevistado. A presença da câmera constrange quem não está acostumado com TV.

 - Antes de começar a gravar, converse com as pessoas que estão por perto. Você poderá descobrir personagens melhores do que os já pautados.

- Durante a entrevista, peça para o entrevistado olhar para você e não para câmera.

- Preocupe-se com a aparência do entrevistado.

- A escolha do entrevistado é determinante para a credibilidade da informação.

- Repórter que ouve o entrevistado sem questionar suas posições está fazendo menos do que a metade do trabalho.

- Seja popular em suas perguntas e também em sua curiosidade.

- Não tenha medo ou vergonha de perguntar por achar que todos já sabem da resposta.

- Não basta atentar pra a frase dita pelo entrevistado. A expressão facial e o modo como ele fala também são parte da mensagem.

- Se o entrevistado for daqueles que se estende muito, interrompa e diga que ele precisa ser mais objetivo.

- Deixe o entrevistado falar.

- Brinque com as crianças antes de gravar entrevistas com elas. As respostas sairão mais naturais, na linguagem delas.

- Médicos, engenheiros, advogados, cientistas e economistas usam muitos termos técnicos em suas entrevistas. Alerta-os e corrija-os se for preciso.

- O repórter não é segurador de microfone nem aluno de ditado. Faça sempre intervenções que julgar necessárias.

- Em uma entrevista, o repórter não é o receptor da mensagem. Ele faz parte do meio. O receptor é o telespectador.

- Não se comporte, em uma coletiva, como se estivesse em uma entrevista individual.

- O entrevistado tem direito de tirar todas as dúvidas dele antes de gravar.

- Quando o entrevistado não é claro em suas respostas, é obrigação de chamar sua atenção.

- Não pergunte “como está se sentindo” a quem acabou de vencer um desafio ou quem sofreu uma perda.

- A entrevista é conduzida pelo repórter e pertence ao entrevistado. Ele é a fonte de informação. O que pertence ao repórter é a reportagem que ele irá produzir.

- Preste atenção ao que é dito na entrevista. Novas informações podem gerar excelentes novas perguntas.

- Repetir perguntas durante uma entrevista tende a fazer com que o entrevistado seja mais sintético em sua resposta.

- O repórter não pode ter receio de fazer qualquer pergunta.

- Com entrevistados que falam pouco, insista usando “por que”. Não há entrevistado ruim, há entrevista mal conduzida.

- Quando o entrevistado se desviar do foco da pergunta na resposta, faça uma nova pergunta, trazendo-o de volta ao tema.

- Anote os números e percentuais para dar o OFF. Peça para o entrevistado falar sobre eles e não citá-los diretamente na hora da gravação.

- O repórter não deve se limitar a fazer as perguntas pela produção.


- A melhor pergunta é a que provoca a resposta que o público quer saber.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.
UA-98132943-1