O Islamismo e o Terrorismo


O Islã é a segunda maior religião do mundo, atrás do cristianismo, atualmente o islã possui mais de 1,6 bilhões de fiéis pelo mundo, sendo que a maioria encontra-se no Oriente Médio e o norte da África.

O mundo ocidental começou relacionar o islamismo com o terrorismo principalmente em 2001, quando aconteceram os atentados de 11 de setembro nos Estados Unidos, onde dezenove terroristas sequestraram quatros aviões, sendo que dois deles colidiram com as torres gêmeas conhecidas como Word Trade Center, na cidade de Nova Iorque, o terceiro atingiu o Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA na cidade de Washington DC, e o quarto caiu depois de os passageiros tentarem retomar o controle da aeronave, que estava em direção à Casa Branca.

Os atentados de 11 de setembro de 2001 foram planejados pelo grupo terrorista Al-Qaeda liderado na época pelo saudita Osama Bin Laden, que foi caçado por anos pelos Estados Unidos sendo morto em 1º de maio de 2011 pelas tropas norte-americanas em um esconderijo no Paquistão.

Mesmo com a morte de Bin Laden, o terrorismo cresceu nos últimos anos, surgindo novos grupos terrorista como um braço da Al-Qaeda no Iêmen, que tem o mesmo nome, porém é mais radical que a original.

Esse grupo assumiu a autoria do atentado contra o jornal satírico francês Charlie Hebdo no dia 7 de janeiro de 2015 na cidade de Paris que acabou com 12 mortes, sendo 10 pessoas da equipe do jornal, dois agentes da polícia francesa, dias depois os suspeitos pelo ataque, os irmãos Saïd e Chérif Koauchi, foram mortes depois serem caçados pela polícia francesa.

O grupo que está assustando o mundo é o Estado Islâmico que decapita os seus prisioneiros e mata com crueldade que é contra o mesmo, sendo que na mesma época do atentado contra Charlie Hebdo outro terrorista chamado Amedy Coulibaly matou um policial em Montrouge, periferia de Paris, e no dia seguinte invadiu um supermercado de produtos judaicos fazendo reféns, sendo que quatros foram assassinados pelo terrorista que acabou morto pela polícia em uma operação de regaste dos reféns.

No mundo árabe é comum religião e política andarem lado a lado sendo que alguns grupos terroristas viraram partidos políticos como o Hamas na Palestina e o Hezbollah no Líbano.

Outro grupo que destaca-se pela crueldade contra as mulheres e a perseguição contra os cristãos é o grupo que atua norte da Nigéria chamado de Boko Haran que quer dizer “educação ocidental ou não-islâmica é pecado” na língua local, que querem dividir o país mais populoso da África que metade dos habitantes é cristã e outra metade é muçulmana.
Esses grupos distorcem os ensinamentos do profeta Maomé, fundador da religião islâmica em 622 d.C., o fanatismo em alguma coisa faz que as pessoas briguem e matam em nome de Deus, no caso do islamismo Alá. Se existe um Deus ele jamais aceitaria que um ser humano matasse outro em seu nome, pois diante dele somos todos iguais.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.
UA-98132943-1