A Era do Escândalo

O livro A Era do Escândalo - Lições, relatos e bastidores de quem viveu as grandes crises de imagem, foi escrito pelo jornalista Mário Rosa lançado em 2003. Neste livro, lançado pela Geração Editorial, em 527 páginas mostra um olhar diferenciado e profissional sobre 10 escândalos que movimentaram a imprensa brasileira, principalmente na década de 90 e início dos anos 2000.



Os casos abordados no livro são os seguintes:

A queda do voo 402

O caso Cacciola

A agonia pública de Covas

Os bastidores do Apagão

O caso EJ

O drama da atriz Glória Pires

A crise da Telefônica

O afundamento da P-36

O caso Telemar

O caso Alceni Guerra

No livro A Era do Escândalo, quem assiste aos escândalos que se multiplicam e se revezam no noticiário vai poder responder a algumas questões fundamentais - como funciona a 'linha de montagem' dos escândalos na mídia e na sociedade brasileira? O que acontece nos bastidores desses eventos? O que fazer para proteger sua credibilidade numa crise? Como se preparar de forma eficiente? Quais as lições que empresas e líderes de primeira linha podem dar sobre o que viveram no olho do furacão de uma crise de imagem?

Mário Rosa apresenta pela primeira vez uma análise do escândalo no Brasil e demonstra que os escândalos brasileiros são muito diferentes dos de outros países. O autor também faz um raio-X do relacionamento nem sempre claro entre imprensa, ministério público e CPIs nos bastidores dos escândalos.

Em todos os casos, Mário Rosa entrevistou pessoas que estavam no ‘olho do furação’ de cada escândalo, como da queda do voo 402, até então o maior acidente aéreo do Brasil, em que Luís Eduardo de Falco, vice-presidente da TAM na época relatou todo o processo de atendimento aos familiares das vítimas e como recuperou a imagem da empresa.

Outro caso que quero destacar é o drama familiar que atriz Glória Pires passou quando foi divulgado na imprensa que o seu marido Orlando Morais teria um caso com a filha de Glória Pires - Cléo Pires - na época com 15 anos. A repercussão foi tanta que Glória Pires e sua família tiveram que sair no país.

Esses foram os casos que mais me chamaram a atenção. A cada novo escândalo que eu lia, me surpreendia como a imprensa e os jornalistas tem de influenciar a opinião pública, denegrir a imagem do ‘acusado’ e manipular as informações tudo em busca da audiência e do furo jornalístico.

Se nos anos 90 esses escândalos tiveram tanto destaque – isso que estávamos na era pré-internet - imagine nos dias atuais que todo dia tem um novo escândalo? O que era para casos excepcionais acabou se tornando rotina.

Outro ponto que destaco o trabalho dos assessores de imprensa que conseguiram reverter partes danos que a imprensa causou nos seus clientes. Por isso, eu acredito no trabalho dos assessores de imprensa sendo eles jornalistas, publicitários ou relações públicas. Assessoria de comunicação é o mesmo tempo investimento e prevenção para empresas públicas e privadas.

Hoje faço parte da imprensa, trabalhando no jornal da minha cidade natal, sendo que o meu papel é informar com credibilidade e apurar cada notícia com precisão e ética. Mas nada me impede que no futuro eu seja um assessor de imprensa, posso ser contratado por uma empresa privada ou passar em um concurso público para assessoria de imprensa de alguma prefeitura ou câmara de vereadores.

A Era do Escândalo é leitura essencial para todos os profissionais de comunicação sejam eles jornalistas ou que trabalham com assessoria de imprensa. Pode se dizer que este livro é um verdadeiro manual de instruções sobre comunicação.

Este livro foi um presente da minha amiga Giana Pontalti, formada em Relações Públicas e que atualmente é assessora da imprensa Câmara de Vereadores de Vacaria, sendo que ela escreveu a seguinte dedicatória:

Mateus, aprofundar nos assuntos e buscar conhecer as muitas versões da “realidade” é papel do jornalista. Desejo persistência para que cresça como jornalista e faça a diferença em nossa cidade.
Giana Pontalti, dezembro de 2016

Sobre o autor



Mário Rosa é consultor de imagem, com ampla experiência na condução de crises governamentais e privadas.  Formado em Jornalismo pela Universidade de Brasília, atuou em diversas áreas da comunicação.
No Jornalismo, foi editor da revista Veja e repórter do Jornal Nacional da TV Globo, entre outras funções. Ganhou duas vezes a mais importante premiação do jornalismo brasileiro, o Prêmio Esso, em 1991 e 1992.

No marketing político, assessorou e coordenou campanhas eleitorais no Brasil e na Argentina. No setor coorporativo, prestou consultoria de imagem e crise para empresas brasileiras e multinacionais.


Ele também é autor dos livros A Síndrome de Aquiles, Editora Gente (2001), A Reputação na Velocidade do Pensamento, Geração Editorial (2006) e Entre a Glória e a Vergonha (lançado em capítulos, no site UOL em 2016). 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.
UA-98132943-1