UEFA Nations League


A Liga das Nações (UEFA Nations League) é um torneio bianual começa a ser disputado de neste ano de 2018. Este torneio substituirá os amistosos feitos pelas seleções europeias, mas não afetará a Copa do Mundo FIFA e a Eurocopa. Ele será constituído por 4 divisões e terá 54 seleções participantes. Em 2018, as seleções serão divididas de acordo com sua posição no Ranking da UEFA. Ele também servirá de classificação das seleções para a Eurocopa.

Com a adoção deste torneio, as Seleções Europeias estarão quase sempre ocupadas com uma grande competição. Nos anos pares, jogarão a Copa do Mundo e Eurocopa; nos anos ímpares, sempre haverá uma fase decisiva da Liga das Nações para quatro seleções. E ao final de cada uma destas grandes competições terão início as fases eliminatórias do torneio seguinte - Copa, Eurocopa ou Liga das Nações.


Formato

Logo da UEFA Nations League. UEFA/Divulgação.



O Comitê Executivo da UEFA aprovou o formato final e detalhes dos jogos do campeonato, em uma reunião, em Nyon. A nova competição, que terá início em 2018, terá ascensões e descensos e uma equipa vencedora a cada ano par. Irá substituir a maior parte dos amistosos internacionais.

Haverá subidas e descidas de escalão. As 55 seleções filiadas à UEFA foram divididas em “quatro ligas”, de acordo com as posições no ranking de coeficientes de seleções nacionais. Naturalmente, a “Liga A” terá as melhores seleções, assim como a “Liga D” terá as que possuem pontuações mais baixas.

O ranking da Nations League (gols, vitórias, derrotas, etc) também beneficiará quem não se classificar para a Euro 2020. As quatro melhores pontuações de cada grupo, e que não conseguiram vaga pelas eliminatórias tradicionais da Euro, disputaram um “play-off” em que o vencedor terá uma vaga na competição continental.


Liga A


Grupo A1: Alemanha, França, Holanda

Grupo A2: Bélgica, Suíça, Islândia

Grupo A3: Portugal, Itália, Polónia

Grupo A4: Espanha, Inglaterra, Croácia


As equipes foram divididas em quatro grupos, com três seleções cada. Os “campeões” de cada grupo seguem para as semifinais, que acontecerá em junho de 2019. Enquanto as quatro últimas serão “rebaixadas” para a Liga B.


Liga B


Grupo B1: Eslováquia, Ucrânia, República Checa

Grupo B2: Rússia, Suécia, Turquia

Grupo B3: Áustria, Bósnia e Herzegovina, Irlanda do Norte

Grupo B4: País de Gales, República da Irlanda, Dinamarca


Os quatro melhores de cada grupo sobem para a Liga A, e os quatro piores, caem para a Liga C, esta que será disputada em 2020.


Liga C


Grupo C1: Escócia, Albânia, Israel

Grupo C2: Hungria, Grécia, Finlândia, Estónia

Grupo C3: Eslovênia, Noruega, Bulgária, Chipre

Grupo C4: Romênia, Sérvia, Montenegro, Lituânia


As equipes se dividiram num grupo de três (este que continha só equipes dos Potes 1, 2 e 3) e em três grupos de quatro. Devido a restrições do inverno europeu, apenas um grupo podia contar no máximo duas dessas equipas: Noruega, Finlândia, Estónia e Lituânia.

Os quatro melhores sobem para a Liga B, e os quatro piores sofrem o descenso para a Liga D.


Liga D


Grupo D1: Geórgia, Letônia, Cazaquistão, Andorra

Grupo D2: Bielorrússia, Luxemburgo, Moldávia, San Marino

Grupo D3: Azerbaijão, Ilhas Faroé, Malta, Kosovo

Grupo D4: Macedônia, Armênia, Liechtenstein, Gibraltar


Formada por quatro grupos de quatro, em que os melhores de cada são promovidos para a Liga C de 2020.


Fonte: site Torcedores

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.